EPAGRI/CIRAM
EPAGRI CIRAM
Inverno
Início:21/06 Fim:22/09
inverno3.png

Previsão Climática - 3 meses

Junho, Julho e Agosto de 2017
Fim de outono e inverno típico em Santa Catarina

Precipitação:

A previsão é de chuva próxima a média climática em SC, no trimestre. Para junho há indicativo de chuva acima da média climática em algumas regiões do Estado.

Destaque: Eventos de chuva intensa, em curto espaço de tempo, podem ocorrer em qualquer época do ano. Por isso, ressalta-se a importância do acompanhamento diário da previsão do tempo.

Climatologia (o que se espera para época do ano):

Os meses de junho e julho são bem parecidos em relação à média climatológica de chuva, variando de 70 a 140 mm do Planalto ao Litoral e, de 110 a 170 mm no Oeste e Meio Oeste, sendo o mês de junho um pouco menos chuvoso em relação a julho.

A chuva é preferencialmente causada pela influência de frentes frias, sistemas de baixa pressão e vórtices ciclônicos. Também é a época de atuação frequente dos ciclones extratropicais próximos ao Litoral, que oferecem perigo às embarcações, com ventos fortes e mar agitado, que muitas vezes resultam em ressaca.

Temperatura:

A previsão é de valores próximos à média climatológica, no trimestre. Especialmente nos meses de inverno são esperadas as ondas de frio mais intensas e duradouras em SC.

São caraterísticas do outono/inverno: veranicos, nevoeiros associados à nebulosidade baixa, com redução de visibilidade, geada ampla e episódios de neve nas áreas mais altas do Estado.

Temperatura da Superfície do Mar (TSM):

Em abril e maio, a TSM ficou próxima à média histórica em boa parte do Pacífico equatorial (Figuras 1 e 2). No entanto, em abril ainda foi observada forte anomalia positiva de TSM sobre o Pacífico leste, próximo à costa oeste da América do Sul (região conhecida como Niño 1+2). No entanto, não há estudos suficientes que mostrem que essa anomalia influencie o clima no Brasil.

Para o próximo trimestre (Junho-Julho-Agosto) a previsão é de neutralidade climática, ou seja sem a influência dos fenômenos La Niña ou El Niño, mas com continuação de aquecimento ao longo do Pacífico equatorial.

tsmglobo 060708

Figura 1 - Anomalia da TSM nos oceanos Atlântico e Pacifico, em abril de 2017.
04ultima asst abril
Figura 2 - Anomalia da TSM nooceano Atlântico e Pacificoentre 14 a 20/05/2017.

A Epagri/Ciram recomenda o permanente acompanhamento dos boletins e informações disponibilizados neste site.

Elaboração do boletim: Gilsânia Cruz e Marilene de Lima (Meteorologistas)

Previsão do Fórum Climático: EPAGRI/CIRAM, IFSC, RBS e Alerta Blu.